Educação Sexual: O assunto é tabu e afecta milhares de cabo-verdianos

27 de junho de 2022

A+ A-

A sexologia é uma especialidade que, timidamente, começa a ser procurada em Cabo Verde. "É preciso desconstruir barreiras e procurar a auto estima e a felicidade". O assunto é tabu, mas a sua abordagem exige desconstrução, sem receios.

Homens e mulheres que enfrentam esse tipo de problemas hesitam em procurar médicos especialistas para superar os seus problemas. O medo da exposição e o impacto da sociedade machista são algumas das dificuldades que estão na base deste receios.

Hoje, a TCV esteve à conversa com a terapeuta e sexóloga, Sandra Gonzalez. Milhares de pessoas enfrentam, em silêncio, problemas íntimos ligados à sexualidade. Ejaculação precoce nos homens, dificuldades em atingir o orgasmo nas mulheres e perda total do desejo sexual, constam no rol de queixas mais comuns.

Por uma questão de educação, as pessoas preferem guardar o problema fechado a sete chaves, exclusivamente entre as quatro paredes, não percebendo tratar-se de uma questão de saúde pública declarada pela OMS.

Para que Cabo Verde tenha adultos sexualmente responsáveis a aposta, segundo Sandra Gonzalez, deve recair na formação de crianças e adolescentes. Neste particular, a preocupação da sexóloga Sandra Gonzalez é outra: acrescentar à educação sexual, o sexo, para além das matérias alusivas apenas à reprodução e à gravidez precoce.


RTC Multimédia com RCV/TCV.

Programação

Mais Acedidos

Últimos Vídeos

Últimos Áudios