Cabo Verde deve ter uma representação diplomática no Reino Unido com um pendor acentuado para negócios e empresas

31 de dezembro de 2020

A+ A-

A ideia é defendida pelo empresário Filipe Carvalho formado em engenharia biomédica, hoje estabelecido em Cabo Verde, depois de 25 anos de trabalho em Inglaterra.

 

Com uma passagem pela Siemens, Filipe Carvalho defende que os cabo-verdianos têm um caminho aberto para o estabelecimento de parcerias empresariais.

O acordo de comércio pós-Brexit com a União Europeia está aprovado desde ontem à noite, pela Câmara dos Lordes do parlamento do Reino Unido.

Sem quaisquer surpresas, a Câmara dos Lordes dá luz verde para o acordo que abre caminho para a saída ordenada, a partir de hoje, do Reino Unido do mercado único europeu.

Após um debate de cerca de quatro horas, a Câmara dos Comuns acaba por aprovar a legislação necessária para implementar o acordo por 521 votos a favor e apenas 73 contra.

 

Júlio Vera-Cruz Martins/RCV

Disponibilizado online/Multimédia-RTC

Filipe Carvalho, em declarações ao Primeiro Jornal