Caso de assassinato de jovem de Santa Cruz

04 de janeiro de 2021

Palácio da Justiça de Santa Catarina Cruz
A+ A-

Familiares de jovem de 18 anos assassinado na noite de 24 para 25 de Dezembro em Santa Cruz ponderam promover, esta manhã, uma manifestação frente ao Palácio de Justiça do concelho.

 

A família do malogrado quer explicações sobre o atraso que atribuem ao Ministério Público na emissão do mandado de prisão do presumível assassino fora de flagrante delito.

Segundo fontes contactadas pelo Primeiro Jornal, o autor do crime, de 21 anos, entregou-se, logo na madrugada do dia 25, na esquadra da Polícia Nacional da Fazenda, na cidade da Praia, que accionou, de imediato, a Polícia Judiciária que fez uso da figura de Termo de Identidade e Residência enquanto aguardava o mandado solicitado ao procurador da república de Santa Cruz.

Dizem as nossas fontes, que a PJ já tem o mandado e agora procura o assassino confesso.

Os familiares pedem o esclarecimento desse caso o mais rapidamente possível, tanto mais que temem que o autor confesso do crime possa ausentar-se do país.

 

Júlio Vera-Cruz Martins - RCV

Disponibilizado online - Multimédia - RTC