ACRIDES promove diálogo nacional para criação de “Salas de Escuta” para crianças vítimas de violência sexual

06 de janeiro de 2021

Lourença Tavares . presidente da ACRIDES
A+ A-

 

A Associação de Crianças Desfavorecidas, visa, nesse diálogo nacional, que pretende aconteça no próximo mês, delinear a implementação do projeto para 4 salas de escuta.

 

A presidente da ACRIDES lembra, em entrevista ao jornalista José António dos Reis da RCV, que o projeto tem o objectivo de reduzir a violência sexual contra crianças e dar respostas acertadas às vítimas.

No quadro da implementação do projeto, a ACRIDES vai avaliar os avanços e as lacunas em relação a proteção da criança, vítima de abuso sexual em Cabo Verde.

A Presidente da Associação das Crianças desfavorecidas, Lourença Tavares, promotora da iniciativa explica que o encontro vai reunir todos os intervenientes no processo de proteção da criança vítima de violência sexual.

Lourença Tavares diz que a decisão sobre o lugar de instalação da Sala de Escutas vai depender da decisão saída do diálogo nacional.

O projeto é financiado pela embaixada dos Estados Unidos em 340 mil dólares, à volta de 30 mil e 500 contos.

Lourença Tavares diz-se, no entanto, preocupada com a possibilidade de aumento do nível de pobreza das famílias cabo-verdianas, em decorrência da pandemia da Covid-19.

A previsão da Presidente da ACRIDES é ter as quatro salas de escuta instaladas até ao final do ano.

 

José ANtónio dos Reis - RCV

Disponibilizado online pela Multimédia RTC

Peça na íntegra, pelo jornalista José António dos Reis - RCV