ACLCC identifica, em 5 dias, 20 casos suspeitos de cancro de próstata e, um de mama em estado avançado na Boa Vista

16 de julho de 2021

A+ A-

A equipa de Rastreio da Associação Cabo-verdiana de Luta Contra o Cancro atendeu, na ilha da Boa Vista, mais de 500 pessoas, de 10 a 15 de Julho. Os médicos identificaram 20 casos suspeitos de cancro de próstata, e um de mama, em estado avançado. Os números mostram que há necessidade de se apostar mais na prevenção. 

A Presidente da Associação, Cornélia Pereira, assegura que está sendo constituída, na ilha, um núcleo para ajudar neste trabalho. Desde o dia 10, a ilha da Boa Vista recebe atividades de rastreio de próstata, uterino e mama. Atividades da Associação Cabo-verdiana de Luta Contra o Cancro no âmbito do 14º aniversário. A equipa, constituída por urologista, patologista e clínico geral esteve em todos os povoados da ilha.

No final da missão, contabilizou 545 pessoas atendidas, e realizou 807 exames. No que diz respeito ao rastreio e diagnóstico do cancro de próstata, o urologista Benvindo Lopes atendeu em média 30 a 40 homens por dia, e registou duas dezenas de casos suspeitos.

Os casos suspeitos foram encaminhados para a Delegacia de Saúde local para dar seguimento à investigação. 355 Mulheres foram rastreadas ao cancro de mama, e foi detectado um caso em estado avançado.

Quanto ao rastreio do colo uterino, foram recolhidas 265 amostras. A equipa destacou forte adesão dos boa-vistenses, sobretudo dos homens, nos rastreios e palestras. O que para o delegado de saúde veio desmistificar o tabu do exame de próstata.

Elton da Luz acrescenta que Boa Vista é uma ilha, que tem uma certa dificuldade na deslocação de especialistas. Para o médico, os casos suspeitos significam que há necessidade de se apostar mais na prevenção.

Quanto a isso, a Associação Cabo-verdiana de Luta contra o Cancro, quer ter na ilha um núcleo que irá ajudar neste aspecto.

Cornélia Pereira afirma que os objetivos traçados, pela associação, foram ultrapassados. A equipa deixa a ilha satisfeita, e prevê voltar mais vezes.



Artigos Relacionados