Tudo apostos para o arranque das aulas em normalidade, garante Ministro da Educação

08 de setembro de 2021

Amadeu Cruz, Ministro da Educação
A+ A-

Cerca de 130 mil crianças, adolescentes e jovens regressam às aulas na próxima segunda-feira, 13 de setembro, num cenário de normalização do funcionamento das escolas, após dois anos de condicionamentos devido à pandemia de Covid-19. Em conferência de imprensa, esta manhã, na Praia, o Ministro da Educação, Amadeu Cruz, garantiu estar tudo a postos para o arranque do novo ano letivo e anunciou plano de recuperação da aprendizagem, condicionada nos dois anos anteriores.

Apesar da evolução da pandemia da Covid-19 ser ainda uma incógnita no país e no mundo, o Ministro da Educação diz que é preciso ser-se optimista e normalizar o funcionamento do sistema educativo. Aliás esta é a recomendação internacional para o ano letivo 2021 - 2022 e é com este espírito e contando com a colaboração de todos, que cerca de 130 mil crianças, adolescentes e jovens de todo o país regressam às aulas na próxima segunda feira.

Tendo em conta os condicionalismos do processo ensino - aprendizagem nos dois anos letivos anteriores, por causa da pandemia, o Ministério prevê, inclusive um plano de recuperação para este ano.

Para garantir a segurança do espaço escolar será exigido a apresentação do certificado de vacinação ou teste negativo aos alunos com mais de 18 anos, funcionários do Ministério e aos cerca de 6 mil professores colocados nas escolas, 220 dos quais recentemente contratados. Quanto aos manuais escolares, Amadeu Cruz garante que já estão todos disponíveis, com exceção dos da língua portuguesa e de matemática do 8º ano que deverão chegar ao mercado em outubro. Os do 9º ano também serão posteriormente elaborados, atendendo à implementação da revisão curricular em curso, no âmbito da reforma do ensino secundário. Os manuais do 10º ao 12º ano mantêm-se os mesmos. 

As cantinas e os transportes escolares estão prontos para começar, este último em parceria com as Câmaras Municipais. E os mais carenciados continuarão a contar com o apoio da FICASE que prevê contemplar este ano cerca de 30 mil alunos com kits escolares.

O Ministro da Educação aproveitou a efeméride dia internacional da alfabetização que hoje se celebra para enaltecer o trabalho dos sucessivos Governos de Cabo Verde que fez com que o analfetismo fosse praticamente erradicado do arquipélago.



Programação

Ainda esta Semana

Últimos Vídeos

Últimos Áudios

Artigos Relacionados