ACLCVBG quer ter os advogados como parceiros no apoio jurídico às vítimas

17 de janeiro de 2022

A+ A-

A ACLCVBG, Associação Cabo-verdiana de Luta Contra a Violência Baseada no Género quer ter os advogados como parceiros no apoio jurídico às vítimas, hoje e manhã tem lugar em São Vicente uma ação de formação ministra pela jurista e consultora em género, Dionara Anjos. Em pauta, a  Lei VBG e Técnicas de Atendimento.

Enquadrada no projeto "Djuntu pa igualdadi” implementado pela Associação Cabo-verdiana de Luta Contra Violência Baseada no Género, essa ação de capacitação visa dar resposta a falta de acesso à justiça por parte das vítimas de VBG, um dos resultados,  esclarece a formadora, jurista e consultora na área de género, Dionara Anjos, de uma auditoria participativa à violência baseada no género em Cabo Verde.

Dionara Anjos assegura que a falta de conhecimento da situação de VBG e sensibilidade para a questões de género têm dificultado muitos advogados no processo de acompanhamento às vítimas.

Para além de identificar a situação de VBG, Dionara Anjos diz que é necessário que os advogados e estagiários saibam, também, como atender e tratar as vítimas. 

Artigos Relacionados